Gestão humanizada: o que é e quais seus benefícios para sua empresa?

Empresas são formadas por pessoas, que têm interesses e necessidades diversas. Foi-se o tempo em que administrar um negócio era focar apenas no desempenho financeiro e no atendimento aos acionistas.

Uma gestão humanizada entende que atendendo a todas as pessoas envolvidas – colaboradores, clientes, fornecedores e outros stakeholders – todos ganham e crescem juntos.

No post de hoje, vamos explicar o que é Gestão Humanizada, quais são os benefícios para sua empresa e como colocá-la em prática.

Entenda o que é gestão humanizada

Fazer uma gestão humanizada é, basicamente, alinhar os interesses dos funcionários, parceiros e clientes com os da empresa, de forma equilibrada.

Empresas humanizadas reconhecem seus públicos como pessoas e tentam buscar maneiras de harmonizar a produtividade com o bem-estar dos colaboradores. Para isso:

  • Envolvem os funcionários nas tomadas de decisão e planejamento estratégico;
  • Oferecem salários justos e benefícios condizentes com suas necessidades;
  • Definem regras mais brandas em caso de emergências familiares ou de saúde;
  • Investem em treinamentos e capacitações para desenvolvimento pessoal e profissional dos colaboradores;
  • Enxergam os fornecedores como parceiros, de forma não exploratória;
  • Comunicam-se com os clientes de forma honesta, transparente e afetiva;
  • Promovem a sustentabilidade, responsabilidade social e inclusão das diversidades, dentre outras iniciativas.

De onde veio esse conceito?

A estrutura de trabalho vem evoluindo ao longo dos anos. Do declínio da servidão, à abolição da escravatura e a robotização de atividades, as empresas e funcionários já tiveram muito que se adaptar.

Durante a Revolução Industrial, os ingleses tinham uma carga horária de 14 horas por dia, seis dias por semana, com baixos salários e foco exclusivo em produzir.

No início do século XX, o “Fordismo” trouxe uma produção facilitada, o que possibilitou um aumento nos salários e condições mais dignas de trabalho.

No Brasil, os benefícios se estabeleceram de fato com a consolidação das leis do trabalho, mas a cada ano o mercado e a sociedade mudam, novas necessidades surgem e as empresas precisam se adaptar.

Tratar os colaboradores como máquinas produtoras, sem sentimentos e questões individuais não é mais bem-visto. E é daí que emerge o conceito de gestão humanizada. Vamos entender melhor como afeta sua empresa?

Quais os benefícios para seu negócio?

Além dos evidentes benefícios para funcionários, a gestão humanizada traz, comprovadamente, vantagens para a empresa.

Uma pesquisa realizada em 2019 pelo projeto Empresas Humanizadas do Brasil, idealizado por estudiosos da USP, mostra que as organizações apresentam resultados positivos tanto no âmbito financeiro quanto social.

Dobro de Rentabilidade

Das 1.115 empresas avaliadas, apenas 22 foram consideradas humanizadas. Destas, os resultados foram muito otimistas.

Durante 4 a 16 anos empregando a gestão humanizada, a rentabilidade financeira destas organizações foi de 132% quando comparada à média das 500 maiores empresas brasileiras.

A ideia aqui é que colaboradores mais motivados produzem mais e melhor, gerando valor ao cliente que, por sua vez, fica mais satisfeito.

Junto com a satisfação de todas as partes, logo, vem o crescimento financeiro decorrente de vendas, recomendações, fidelização do consumidor e outros indicadores.

Maior satisfação do cliente

Esta constatação é comprovada também na pesquisa, ao revelar que o índice de satisfação do cliente foi, em média, 239% superior.

A humanização é uma maneira como melhorar a imagem da empresa perante a sociedade, com atitudes reais, que de fato impactam aqueles envolvidos com ela. Respeito, valorização da diversidade, uma comunicação mais humana e afetiva e outros são valores reconhecidos pelos públicos.

Além disso, é provável que um funcionário de atendimento ao cliente, por exemplo, trate-o melhor por valorizar seu trabalho.

Retenção de funcionários e diminuição da rotatividade

Colocar em prática uma gestão humanizada também contribui para a satisfação dos colaboradores. A pesquisa mostra níveis 224% maiores de bem-estar entre os funcionários.

Isso acontece porque suas necessidades são atendidas, tanto individualmente quanto coletivamente, o que propicia um melhor clima organizacional, uma cultura de motivação e boas qualidades no ambiente de trabalho.

Como consequência, observa-se uma queda nas taxas de rotatividade (ou turnover), ou seja, as demissões voluntárias e involuntárias na empresa. Reter pessoas já capacitadas, que conhecem a cultura e entendem a fundo do seu negócio é fundamental para um bom desempenho.

Atração de novos talentos

E não são só os funcionários atuais que vão querer continuar na sua empresa. Pessoas em busca de novas posições no mercado serão atraídas às suas vagas, uma vez que a imagem de bom lugar para se trabalhar é instaurada.

É o caso das organizações que ganham o título de “Melhores Empresas para Trabalhar”, um ranking internacional que avalia a satisfação dos colaboradores, as condições de trabalho e outros fatores.

Como aplicar a gestão humanizada em sua empresa?

Com uma relação vantajosa para todos os lados, você provavelmente deve estar com interesse em implantar ou aprimorar uma gestão mais humana em sua empresa.

O setor de RH tem um papel fundamental nesse processo, por contar com os profissionais mais capacitados para a aproximação com pessoas. É também essencial a participação ativa das lideranças, que são as pessoas que têm contato direto com as equipes.

A gestão humanizada pode ser aplicada de acordo com alguns pilares:

  1. Observação: entenda verdadeiramente quais são as necessidades dos stakeholders e, sobretudo, dos funcionários;
  2. Comunicação: mantenha uma comunicação transparente e eficaz entre líderes e equipes;
  3. Aproximação: crie uma relação de proximidade, confiança e amparo com os colaboradores, para que se sintam seguros no ambiente de trabalho;
  4. Adequação: quando possível, adapte seus processos às necessidades dos colaboradores.

Veja na prática!

Ao compreender as necessidades dos funcionários, você consegue fazer mudanças internas para melhorar as condições de trabalho. É claro que nem sempre é possível atender, mas em cada organização surgem necessidades coletivas que podem gerar um bem comum.

É o caso, por exemplo, de flexibilizar o horário de trabalho. Se seus funcionários se sentem bem em fazer o próprio horário e têm a disciplina para entregar os resultados no prazo, por que não?

Em tempos de pandemia do COVID-19, muitas empresas optaram por manter os funcionários em home office, zelando pela sua segurança e saúde. Esta é uma maneira humanizada de se adaptar às mudanças.

Outra forma de aplicar este tipo de gestão é compreender a situação financeira de seus colaboradores. Dívidas e problemas nesse âmbito são decisivos para reduzir a produtividade e a motivação no trabalho e a organização pode ser aliada para ajudar seus funcionários.

Uma opção é oferecer soluções de empréstimo com desconto em folha, por exemplo, a juros baixos, que possibilitam que o colaborador quite suas dívidas e retome sua saúde financeira.

Quer entender mais sobre o crédito consignado e formas de aprimorar a relação com seus funcionários? Assine nossa newsletter e receba no seu email informações úteis à sua gestão! 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

2 Comentários

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.